O que é energia sustentável?

Atualmente, muitas pessoas e empresas procuram formas mais equilibradas de consumo energético. Uma delas — a mais conhecida nos dias de hoje — é a energia sustentável. Com somente poucas décadas de pesquisas, os cientistas descobriram diversas maneiras significativas de produzi-la.

Para ajudar a manter o uso de energia atual estável, o uso sustentável e consciente tem sido a melhor solução. As residências, estabelecimentos e indústrias ecologicamente corretas são grandes exemplos desse tipo de consciência, uma vez que suas estruturas e funcionamentos são baseados na sustentabilidade na construção civil.

Continue lendo este artigo para saber a importância da energia sustentável, suas vantagens e qual a melhor maneira de utilizá-la. Boa leitura!

Afinal, o que é energia sustentável?

A energia sustentável é aquela produzida e fornecida para atender às necessidades energéticas existentes, sem prejudicar a capacidade das futuras gerações de suprirem as suas demandas. As fontes de energia de maior importância são as renováveis e limpas, com zero ou muito pouco índice de produção de dióxido de carbono, metano, ozônio e outros gases que causam o efeito estufa (GEE).

As tecnologias utilizadas para melhorar a eficiência na formação, armazenamento e fornecimento de energia também são fundamentais nesse caso. Resumidamente, o uso de fontes renováveis e a procura constante de capacidades energéticas são os dois pilares da energia sustentável. Conheça, a seguir, as principais fontes de energia sustentável!

Energia Eólica

É obtida por meio de hélices (cataventos) que convertem a força dos ventos obtidos pelas pás em energia elétrica. Ainda que seja um tipo de energia limpa, ela ainda não é muito usada por causa do ruído emitido e do impacto visual. Sem contar que nem sempre o vento sopra conforme a demanda necessária de energia.

Vantagens:

  • é inesgotável;
  • não produz gases poluentes;
  • reduz a emissão de GEE.

Uso e aplicações

Embora ainda seja mais usada para fins empresariais, a energia eólica pode ser utilizada em ambientes domésticos por meio de mini e microgeradores — os sistemas de pequeno porte, mais compatíveis à demanda de energia de uma residência do que os grandes aerogeradores.

Se a casa é construída em um local com bastante incidência de ventos, melhor ainda: basta providenciar a compra e a instalação de um gerador, observando a velocidade mínima de vento necessária para o funcionamento do sistema. A grande vantagem é que os modelos próprios para uso doméstico podem ser facilmente instalados em telhados e normalmente são silenciosos.

Em relação ao uso empresarial, o Brasil é o oitavo país do mundo com mais capacidade de produção de energia eólica, chegando a quase 13 gigawatts, segundo dados do Global Wind Statistic 2017. Destaca-se, sobretudo, a região Nordeste, com 135 parques somente no estado do Rio Grande do Norte.

Energia Solar

É gerada por meio do uso de painéis solares fotovoltaicos, que normalmente são feitos de silício. Quando a luz solar bate nas placas, ela é transformada em eletricidade. Muitas residências e empresas já a utilizam pelo simples fato de que não é preciso um grande investimento para fazer a instalação das placas fotovoltaicas.

Vantagens:

  • é renovável;
  • é uma energia limpa, ou seja, não polui o meio ambiente;
  • baixo custo de manutenção;
  • é uma excelente fonte de energia em regiões não atendidas pelos tipos convencionais;
  • se o equipamento for instalado em casa, a redução do custo de energia elétrica é sentida logo no primeiro mês de uso.

Uso e aplicações

Ao lado da energia hídrica, a solar é, certamente, a mais eficazmente aproveitada para uso doméstico e empresarial. A facilidade de aderir a esse modelo de produção energética é tão grande que o mercado já oferece uma grande variedade de sistemas fotovoltaicos para instalação em construções civis, que podem ser adquiridos durante a construção ou reforma de uma casa em busca de um ambiente mais sustentável.

Além de ser uma das fontes limpas com menos impactos no meio ambiente, o uso de sistemas de captação e conversão dos raios solares em energia garante uma economia financeira significativa, já que está relacionado a uma grande redução nos níveis de consumo, além de exigir poucos cuidados com manutenção.

Energia Hídrica

É produzida por meio da energia contida nos movimentos de corpos d´água, que podem ser lagos e rios, mediante desníveis e quedas de água. Pode ser transformada em movimentações mecânicas, devido à rotação de eixos em moinhos de água ou turbinas hidráulicas.

Vantagens:

  • o preço do seu combustível, por ser água, é praticamente nulo;
  • é renovável e não emite poluentes no ambiente.

Uso e aplicações

Abastecendo grande parte das residências, as hidrelétricas são responsáveis pela maior parcela de produção de energia no Brasil. Isso se deve à abundância de recursos hídricos no país, repleto de rios extensos e com correntes de fluxo intenso.

O maior exemplo é a Usina de Itaipu, com 20 geradores e uma potência de produção de energia que pode chegar a mais de 98 milhões de megawatts/hora, classificada como a maior hidrelétrica do mundo. Dessa forma, ela sozinha é capaz de suprir a necessidade energética de quase 20% das residências brasileiras e de 75% do Paraguai.

Da mesma forma, as empresas se beneficiam dessa forma de produção de energia renovável. Exatamente por isso, em momentos de crises hídricas, como a que marcou o país no ano de 2015, as indústrias e o comércio sentem no bolso os reflexos da estiagem, já que na falta de água, a alternativa mais utilizada é a energia termoelétrica — mais cara e com impactos negativos no meio ambiente.

Energia de Biomassa

A massa biológica é um volume de matéria orgânica produzida em um determinado local de um terreno/campo. Ela é capaz de criar gases que são convertidos em energia elétrica, em usinas específicas.

Esse tipo de gás resulta da decomposição de matérias orgânicas, como madeira, restos de alimentos, resíduos agrícolas, esterco, entre outros.

Vantagens:

  • é uma fonte de energia renovável e limpa;
  • é uma alternativa bastante segura e com grande potencial;
  • é bastante conceituada devido à alta consistência energética e pelas facilidades de armazenamento e transporte.

Uso e aplicações

Essa forma de energia alternativa está sendo cada vez mais utilizada e, no Brasil, é bastante promissora. De acordo com dados da Agência Internacional de Energia, as usinas de biomassa serão responsáveis por cerca de 11% da matriz mundial até 2020.

Parte importante do funcionamento desse sistema depende da captação de recursos. A grande sacada dos países mais desenvolvidos está em aproveitar a coleta seletiva de lixo para o acúmulo de combustível com potencial para geração de energia, tanto para fins domésticos quanto empresariais.

Quais as controvérsias entre energia renovável e energia sustentável?

Na maioria das vezes, os termos “renovável” e “sustentável” são usados alternadamente. No senso comum, todas as fontes de energia renováveis são sustentáveis e não há nenhuma diferença entre os dois termos. No entanto, isso nem sempre é verdade.

Para algumas fontes de energia, a classificação de “sustentável” pode ser subjetiva e depender de fatores que vão além da própria produção energética.

Um exemplo são as hidrelétricas, que, apesar de serem consideradas renováveis — pois a água é um recurso natural que estará sempre disponível, mesmo que em período de escassez —, há quem argumente contra uma possível classificação como sustentáveis, devido ao dano ambiental causado pelas barragens.

Outro exemplo é a energia nuclear. Enquanto algumas pessoas consideram essa fonte sustentável e limpa, ela não é renovável, já que as reservas de urânio são finitas.

Como funcionam as fontes não renováveis de energia?

Apesar da crescente preocupação com o esgotamento das reservas energéticas do planeta, a exploração de petróleo e o consumo desenfreado de seus derivados seguem crescendo em todo mundo. Esse círculo vicioso eventualmente resultará em consequências catastróficas, pois, muito em breve, quando se extinguirem as reservas naturais, haverá escassez de energia.

Para evitar esse cenário, é preciso explorar novas formas de geração energética para atender às nossas necessidades, como o uso de carvão mineral e urânio. Mas a chance de que tais recursos também acabem é muito grande, e é por isso que as fontes limpas — especialmente a energia solar, inesgotável — são tão confiáveis e sustentáveis.

Como a energia sustentável pode ajudar nosso país?

As energias sustentáveis — como a solar, a eólica, a hídrica e a de biomassa — garantem vantagens determinantes para a nossa economia, nosso cotidiano, nosso bem-estar e saúde. Veja, a seguir, como elas podem melhorar a sustentabilidade das cidades no futuro!

Pouca ou nenhuma emissão de gases tóxicos e de aquecimento global

A energia sustentável quase não emite gases ou gera resíduos que prejudiquem a fauna, a flora e a saúde das pessoas. Agora, imagine um município todo com carros elétricos e placas solares. Como seria a qualidade do ar?!

Uma fonte de energia enorme e renovável

Devido à extensão do território do Brasil, se um dia tudo isso for aproveitado, conseguiremos produzir cerca de 10 vezes mais energia do que consumimos atualmente! Sabendo que as fontes sustentáveis são renovadas de forma constante, isso quer dizer que teríamos energia permanente, sem nos preocuparmos nunca mais com a sua possível escassez.

Autoprodução: a independência energética

Se as pessoas adquirirem um gerador de energia solar, por exemplo, suas casas ou empresas nunca mais terão que se incomodar com os elevados custos da conta de luz. Dessa forma, todos serão “autoprodutores” e conquistarão a sua tão sonhada independência energética, pagando somente um valor justo e compatível à utilização.

Uma rede de energia mais confiável e segura

Além de tudo isso, matrizes como a eólica ou a solar são menos dispostas a falhas em grande escala. Imaginemos que sistemas de energia sustentável estão distribuídos em diversas áreas de uma cidade, como nos telhados de construções civis e indústrias. Dessa forma, qualquer evento de tempo severo, como tempestades e relâmpagos, não interromperá a distribuição de energia desses locais.

Agora que você está por dentro do assunto, que tal compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais para que seus amigos também se tornem cidadãos mais conscientes?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *