Precisa de um aquecedor solar? Veja como escolher fornecedores!

Precisa de um aquecedor solar? Saber escolher fornecedores é extremamente importante para o seu negócio. Afinal, eles influenciam diretamente o cumprimento dos seus prazos de entrega, a qualidade dos seus produtos, a logística de estoque e também o preço final para os clientes.

Por conta disso, essa decisão deve ter tomada de maneira cautelosa, pois ela pode tanto ajudar quanto atrapalhar o andamento dos seus negócios, destacando positiva ou negativamente a sua empresa.

Devido ao fato que aquecedores solares são produtos relativamente novos, pode haver uma maior dificuldade na escolha do fornecedor deste tipo de mercadoria. E pensando justamente nisso, iremos mostrar dicas essenciais para você fazer a escolha certa. Confira!

Defina previamente o tipo de aquecedor solar

O primeiro passo é saber qual tipo de aquecedor solar você deseja vender, e isso deve ser baseado no tipo de cliente que você tem. Não vale a pena escolher modelos mais caros e sofisticados, se os seus consumidores preferem por algo mais básico e econômico.

Então, analise as vendas gerais de seus produtos para traçar o perfil da sua clientela. Assim, você decide qual tipo de aquecedor deseja e escolhe o fornecedor certo.

Verifique se os produtos possuem certificação do Inmetro

O Inmetro — Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia —, é uma agência governamental que tem o objetivo de garantir a qualidade de produtos no Brasil. Para receber a certificação do órgão, os produtos devem passar por testes e alcançar as condições de fabricação e uso pré-estabelecidas. 

Em dezembro de 2017, o Inmetro tornou obrigatória a certificação de aquecedores solares. Portanto, na hora de escolher seu fornecedor, é essencial que os produtos adquiridos possuam essa certificação, visto que só assim você pode garantir aos seus clientes que eles estão adquirindo um produto com alto padrão de qualidade e segurança. 

Pesquise a reputação do fornecedor

É sempre bom procurar o histórico do seu fornecedor, a fim de avaliar sua confiabilidade. Como é um mercado recente, pode-se começar olhando o tempo de atuação da empresa. Mas só isso não basta.

Pesquise também por clientes antigos, para verificar a questão de cumprimento de prazos, compare preços e em quais eventos a firma já esteve presente. Assim, você se assegura de estar trabalhando com companhias confiáveis, que ajudarão no crescimento do seu empreendimento.

Procure parceiros de negócio

Mais que apenas fornecedores, as empresas com as quais você trabalhará deverão ser parceiras de negócios, com visões e metas alinhadas. Dessa maneira, vocês poderão chegar em acordos que beneficiem as duas, fazendo com que a troca entre vocês seja vantajosa.

Com os laços estreitados dessa maneira, torna-se mais fácil o acerto de formas e prazos de pagamento, bem como as datas estipuladas do serviço.

Ao saber como escolher fornecedores, você garante que o seu negócio caminha para a economia, expansão de lucros e satisfação do cliente. Então, tome todos os cuidados possíveis, pois assim o seu empreendimento crescerá de maneira segura e inteligente.

Se gostou do nosso artigo e quer saber mais informações sobre como escolher fornecedores de aquecedores solares, que tal entrar em contato com a Kisoltec?

 

 

Confira algumas estratégias de marketing para construção civil

Com a transformação digital dos últimos anos, o perfil do consumidor mudou. Hoje, mais do que nunca, a decisão de compra nas mãos do cliente é crítica e envolve muita pesquisa, especialmente considerando a facilidade de acesso à informação. Assim, o marketing para construção civil é fundamental para ajudar a atrair novos clientes e fidelizar os antigos.

Além disso, esse segmento cresce de modo progressivo e, consequentemente, a concorrência em mercado é cada vez maior. Por isso, atualizar as estratégias do seu negócio é importante para não ficar para trás. Veja, neste post, como o marketing pode ser usado nessa área!

Como o marketing pode trazer bons resultados para o negócio?

O principal objetivo de qualquer estratégia de marketing é captar novos clientes e, dessa forma, aumentar as vendas. Isso vale para qualquer segmento, inclusive o da engenharia e o da construção civil. Atualmente, um dos principais meios de se conseguir isso é reforçando a presença digital.

Algumas ações como ter um site atrativo, segmentar o público-alvo, fornecer conteúdo relevante e ser ativo nas mídias sociais facilitam que o negócio seja encontrado por quem é um potencial consumidor. Para tanto, é preciso elaborar estratégias consistentes e baseadas em muita pesquisa — quanto maior for a visibilidade da sua empresa, maiores serão as chances de que seu produto ou serviço seja escolhido pelo cliente.

Quais as melhores estratégias para construção civil?

O marketing para construção civil não difere muito do que é empregado em outros segmentos. Até porque, como em qualquer outra área de atuação, há um serviço a ser vendido e um público a ser conquistado. Vejamos algumas ações positivas nesse sentido!

Conheça seu público-alvo

O primeiro passo de qualquer estratégia de marketing é conhecer o público-alvo e, para isso, é preciso que haja uma segmentação prévia detalhada. Quando você delimita seu perfil de consumidor, é possível direcionar o restante da estratégia de forma a atingir o cliente da forma correta, no meio adequado e no momento certo.

Tenha um site atrativo e relevante

Em segundo lugar, é extremamente importante que o seu negócio seja facilmente encontrado na internet — hoje em dia, a primeira ação de qualquer pessoa que quer comprar determinado produto ou serviço é realizar uma busca virtual. Portanto, ter um site relevante e responsivo deixa a sua loja mais atrativa também no ambiente digital.

Produza conteúdo de qualidade

Uma das práticas de marketing digital que mais geram resultados é a produção de conteúdo relevante. Disponibilizar materiais como posts, e-book e infográficos de qualidade aumenta o engajamento do público e atrai visitantes para o seu site, facilitando o desenvolvimento da jornada de compra do consumidor.

Invista em realidade virtual

Um jeito de atrair potenciais clientes e levar a sua loja ou construtora vários passos à frente da concorrência é investir em realidade virtual. Hoje em dia, as pessoas buscam por praticidade. Disponibilizar uma ferramenta em que seja possível visitar imóveis apenas com um par de óculos rift, por exemplo, é bastante atrativo para um público exigente.

Procure ser uma empresa sustentável

Outra dica valiosa para se destacar é ter uma estratégia de marketing que reflita a sustentabilidade na construção civil. Esse é um assunto que está nas pautas de discussão mais atuais e traz uma grande diferenciação para o seu negócio. No entanto, não subestime a inteligência de seus clientes: campanhas vazias são facilmente identificadas. O ideal é que haja uma verdadeira reestruturação do seu negócio com uma cultura sustentável.

Agora que você já conhece algumas estratégias de marketing para construção civil, basta colocá-las em prática e ver os resultados. Lembre-se de que, com o novo padrão de consumo e o poder de decisão de compra nas mãos do público, entre as coisas mais importantes estão educar com conteúdo relevante, ser acessível nas novas mídias e refletir inovação.

Para ficar por dentro de outros posts, curta nossas redes sociais e confira nossas atualizações! Estamos no Facebook e no LinkedIn.

Aquecimento solar residencial: 4 benefícios para a família

Na maioria das casas, a água ainda é aquecida por meio de energia elétrica ou sistemas a gás. As duas opções, no entanto, trazem impactos negativos tanto para o meio ambiente quanto para o bolso. Nesse sentido, o aquecimento solar residencial surge como uma ótima solução.

Assim como já é utilizada em estabelecimentos comerciais e indústrias, a energia solar agora também está sendo adotada como alternativa dentro das casas. Não é para menos: além de ser uma atitude cidadã e sustentável, investir em uma fonte limpa como a luz solar promove uma economia de energia significativa. Leia este post e saiba mais!

Como funciona um sistema de aquecimento solar residencial?

O funcionamento de um aquecedor solar é bem simples. O sistema é composto por coletores solares e um reservatório — o Boiler. A luz do sol incide nas placas coletoras, que absorvem a radiação e a transferem por meio de tubos de cobre (chamados de serpentinas) para o reservatório térmico, onde a água é aquecida.

O Boiler é uma espécie de caixa d’água com capacidade para armazenar o líquido quente. Por isso, mesmo nos dias nublados ou durante os períodos da noite, a sua casa não fica sem água aquecida. Além disso, os aquecedores acompanham um sistema auxiliar — elétrico ou a gás — que é acionado automaticamente sempre que houver pouca incidência de luz solar.

Investimento e instalação

Adotar o aquecimento solar residencial exige o custo de aquisição do aparelho, que costuma sair em torno de 2 a 4 mil reais. Mas não se deixe assustar pelo valor desse  investimento inicial, porque esse tipo de sistema rapidamente traz retornos com a economia de energia, sem contar que exige pouca manutenção e costuma durar e torno de 20 anos! Para instalar, também é bem fácil e rápido — na grande maioria dos casos, a instação demora apenas 1 dia.

Quais são os benefícios para a família?

Você já viu que a instalação de um sistema de aquecimento solar residencial não é nenhum bicho de sete cabeças. Agora, se você quer saber se o investimento realmente valerá a pena, confira os 4 principais benefícios para sua casa e sua família!

1. Economia de energia

A redução no consumo de energia certamente é a maior vantagem de um sistema que utiliza a energia solar. Estima-se que a economia no fim do mês possa chegar a 50%, lembrando que em alguns casos, somente o chuveiro elétrico é responsável por cerca de 50% do consumo acusado na conta.

2. Preservação do meio ambiente

A energia solar também é ambientalmente sustentável. Isso quer dizer que a fonte não se esgota, afinal, todos os dias o sol emana luz que pode ser captada e convertida em energia, sem que isso traga quaisquer impactos negativos para a natureza. Por isso, esse sistema é uma ótima opção para quem se preocupa com a questão energética.

3. Valorização do imóvel

O aquecimento solar residencial também tem um papel importante na valorização do imóvel, já que é uma opção que apresenta muita durabilidade — em média, a garantia do fabricante gira em torno de 5 anos, porém, a vida útil do produto é de até 20 anos.

4. Conforto térmico

Além de tudo isso, um sistema de energia solar para o aquecimento de água garante conforto térmico e não deixa nada a desejar em relação a outros tipos, como o elétrico ou o a gás, mas entrega os mesmos resultados sem impactos negativos no meio ambiente e gastando menos eletricidade.

Viu só como o aquecimento solar residencial traz vários benefícios para sua casa e sua família? Além de ser uma fonte de energia alternativa e limpa, esse tipo de sistema garante economia e conforto. Dessa forma, ao investir nele você estará fazendo um belo gesto para com o meio ambiente, enquanto desfruta de outras vantagens e, ainda por cima, vê sua conta de luz diminuir significativamente!

Ainda tem dúvidas? Então entre em contato com a Kisoltec — somos especialistas em sistemas de aquecimento solar e estamos prontos para ajudar!

Entenda como funciona o aquecedor solar de água para a indústria

A indústria é um setor com grande necessidade de consumo de energia. Proporcionar abastecimento energético eficiente para esse segmento pode ser um grande desafio. É nesse cenário que o aquecedor solar de água surge como uma alternativa sustentável e econômica.

O setor industrial é exigente em termos de qualidade e confiabilidade dos sistemas. Por isso, é importante oferecer bons produtos, garantindo que a água quente possa ser usada em vestiários, refeitórios, processos industriais, entre outros. O retorno financeiro pode variar de 2 a 5 anos.

Continue a leitura e entenda como funciona esse sistema aplicado à indústria!

Benefícios do aquecedor solar de água

A demanda pela utilização de fontes de energia renováveis vem crescendo a cada ano, visando a sustentabilidade do empreendimento e dos processos produtivos. O sistema solar térmico é uma fonte energética limpa e renovável. Dessa forma, é possível descentralizar a produção de energia e proporcionar economias significativas.

Com a redução na necessidade de gerar aquecimento elétrico da água, os aquecedores ajudam a diminuir os picos de demanda de energia e reduzem as despesas operacionais. Os sistemas praticamente não exigem manutenções, gerando ainda mais economia.

Componentes do sistema

Os sistemas de aquecimento solar de água possuem, basicamente, dois componentes principais: o coletor solar — ou placas solares — e o reservatório térmico. Confira, a seguir, as especificações de cada um.

Coletor solar

São os responsáveis pela coleta e absorção da radiação solar. Dessa forma, são eles que aquecem a água. Um bom coletor solar deve ser produzido com material resistente e de qualidade — como o alumínio.

Outra característica importante é que o coletor seja totalmente vedado, para evitar a entrada de água e a degradação dos seus componentes internos, garantindo eficiência por mais tempo. Além disso, é importante ter um sistema de ventilação para evitar que a água condense dentro da placa, aumentando sua vida útil.

Reservatório térmico

Para serem usados na indústria, os reservatórios precisam ser de grande porte, ou seja, suportarem mais de mil litros de água. O acabamento precisa ser de alumínio e o tanque interno de aço inox para garantir a durabilidade e proteger contra a corrosão.

Além do mais, o reservatório precisa ser resistente e ter isolamento térmico, para evitar a perda da temperatura da água. É interessante, também, que ele tenha uma porta de inspeção — usada para a manutenção e limpeza.

Funcionamento

Os raios solares passam através do vidro do coletor e são absorvidos pelas aletas. Esse calor é transferido para a água em circulação nas tubulações e, em seguida, ela é conduzida para o tanque de armazenamento.

Os reservatórios térmicos, por sua vez, são responsáveis por guardar a água aquecida. Dessa forma, toda a água quente fica disponível para o consumo sem grandes perdas de temperatura.

Nos sistemas convencionais, a água circula entre o coletor e o reservatório por um processo natural. Nesse caso, o fluido aquecido e, consequentemente, menos denso, sobe do coletor para o reservatório. Assim, o depósito deve ser instalado próximo e acima das placas coletoras.

O aquecimento solar é capaz de produzir água quente em grande volume e com temperaturas estáveis. Além disso, a eficiência energética e a instalação de um aquecedor solar de água nas indústrias ajuda o meio ambiente e pode gerar uma grande economia para o setor — chegando a R$ 4 bilhões por ano.

Quer conhecer nossos produtos? Então não deixe de conferir nossos reservatórios térmicos!

Arquitetura bioclimática: como funciona e quais são suas vantagens

A arquitetura bioclimática consiste em planejar as edificações aproveitando de forma mais eficaz as características ambientais do entorno, como insolação, vegetação e ventilação.

Pensar nas instalações considerando esses fatores impacta diretamente na eficiência da construção depois de pronta. Os ganhos são diversos e essa forma de projetar está aliada às preocupações com o meio ambiente. 

Quer saber mais sobre as características, importância e vantagens da arquitetura bioclimática? Acompanhe o post de hoje!

Características da arquitetura bioclimática

Um projeto feito com base na arquitetura bioclimática une os anseios do usuário às condições climáticas do local e aos benefícios tecnológicos.

Construir dessa forma considera a associação de elementos naturais a tecnologias disponíveis. Aqui, o objetivo é que a obra gere o mínimo de impacto, seja durante sua construção, seja ao longo de sua vida útil.

Na fase de projeto, cabe ao responsável verificar os dados climáticos e de topografia do local a construir. Ele deve pensar na implantação e instalação de forma a aproveitar as características de ventilação, insolação, ruído e vegetação, por exemplo.

Como funciona a arquitetura bioclimática

Você já ouviu falar que os quartos devem ficar em uma face específica da casa? Isso porque aproveitar o sol durante um período do dia deixa o ambiente fresco e ventilado para o horário de maior uso. É recomendado que os quartos sejam expostos ao sol da manhã, pois, dessa forma, ficarão ventilados até o entardecer. 

Na arquitetura bioclimática, a ideia é causar o menor impacto possível no meio ambiente e usufruir das suas melhores características, aproveitando a insolação, a ventilação natural e outros elementos naturais, como a vegetação. Também devem ser levados em consideração pontos como o reaproveitamento de água e a economia da energia solar.

Algumas dicas para elaborar adequadamente um projeto de arquitetura bioclimática são:

  • verificação in loco das medições;
  • planejamento da implantação da edificação;
  • conferência de ruídos;
  • projeto de reaproveitamento de águas da chuva;
  • posicionamento da vegetação e integração com a edificação.

Vantagens da arquitetura bioclimática

Como vimos, essa forma de projetar está aliada às preocupações ambientais, portanto, é uma maneira de construir um mundo mais sustentável. Muitas são as vantagens de projetar considerando as características da arquitetura bioclimática, veja:

Sustentabilidade

Com a arquitetura bioclimática, é possível aproveitar os recursos disponíveis da melhor forma possível e reduzir os impactos com gastos energéticos e sistemas complementares de climatização.

Redução dos danos ambientais

Nesse tipo de arquitetura, a construção é pensada como parte integrante do meio ambiente em que está inserida, isso diminui os problemas gerados pela edificação e reduz possíveis manutenções posteriores.

Redução do consumo de energia

Utilizando-se a ventilação adequada, a edificação fica confortável tanto no verão quanto no inverno, o que reduz a necessidade de climatizadores de ambiente, reduzindo também o consumo de energia. 

A arquitetura bioclimática tem como principal característica a ligação entre o homem e a natureza e trabalha associada à crescente preocupação com a sustentabilidade. Projetar e construir levando em conta os elementos bioclimáticos proporciona economia ao longo da vida útil da edificação.

Ademais, o uso de sistemas tecnológicos possibilita que os espaços construídos não sejam apenas simples proteção, mas proporcionem conforto e praticidade.

Gostou de saber mais sobre a arquitetura bioclimática? Que tal agora descobrir como atrair mais clientes para a sua loja de material de construções? Para isso, não perca este post!

Como reduzir o consumo de energia elétrica em sua loja e economizar?

O consumo de energia elétrica é uma das maiores preocupações para quem tem seu próprio negócio. Isso porque é um dos maiores gastos dentro do comércio e acaba sendo essencial. Esse problema tem aumentado com o passar do tempo, devido ao aumento da tarifa. Para se ter uma ideia, no ano passado, esse setor sofreu um aumento de 34% no seu custo.

O valor da eletricidade pode se tornar um obstáculo para o objetivo principal de qualquer empresa, que é aumentar seus lucros. Afinal, você terá que desembolsar uma maior quantidade de dinheiro, além de reduzir as possibilidades de diminuir preços e realizar promoções para a conquista de novos clientes.

Mas não se preocupe! Para te ajudar, fizemos este artigo com dicas importantes para que você reduza o consumo de energia e comece a economizar hoje mesmo. Quer saber mais sobre o assunto? Leia com bastante atenção até o final!

Use lâmpadas econômicas

O uso de lâmpadas incandescentes aumenta, e muito, a sua conta de energia. O ideal é que se utilize lâmpadas de LED ou fluorescentes, que são mais econômicas e duradouras.

Invista em iluminação natural

Durante o dia, o ideal é que se aproveite ao máximo a iluminação natural. Assim, o uso de cores claras e o hábito de manter suas janelas e portas abertas é uma boa estratégia para reduzir o consumo de energia. Além disso, a organização do espaço de trabalho em locais que tenham mais exposição à luz solar é indicada.

Desligue equipamentos que não estão sendo utilizados

Parece óbvio: se não estamos usando algum aparelho que utilize eletricidade, ele deve ser desligado, certo? Mas nem sempre é isso que acontece. Muitas pessoas acabam deixando máquinas e outros equipamentos em standby, acreditando que nesse estado não haverá gasto de energia elétrica. Essa é uma ideia errada e que deve ser esquecida. O modo correto é realmente desligar, garantindo assim economia total.

Evite o uso constante do ar condicionado

Caso o seu negócio não exija um modo mais severo de resfriamento, evite o uso desse tipo de equipamento. Para que o clima seja agradável, prefira correntes de ar e deixe o ambiente mais aberto. Lembre-se de que o ar condicionado aumenta muito seu consumo elétrico e deve ser usado somente quando for realmente necessário.

Utilize energia solar

O uso de placas de aquecimento solar, que transfere o calor do sol para a água, é um dos métodos mais eficazes para quem busca economia. Esse aparato não apresenta nenhuma desvantagem, visto que funciona mesmo em dias nublados e frios, precisando apenas de um apoio da rede elétrica. É um investimento seguro, com retorno garantido à médio prazo.

Diminuir o consumo de energia elétrica traz benefícios diretos para o meio ambiente e para o seu bolso. Portanto, aplique as dicas e outros métodos que você ache interessante para obter o melhor resultado e conseguir a maior economia possível.

Agora que você já sabe mais sobre o consumo de energia elétrica, que tal aprender a calculá-lo? É só ler agora mesmo nosso artigo “Quer economizar? Aprenda como calcular o consumo de energia” e aprender tudo sobre o assunto!

Equipamentos para condomínios: quais os essenciais a se considerar?

Ao ser encarregado da gestão condominial, são depositadas em você grande confiança e responsabilidade. É seu dever, a partir desse momento, proporcionar segurança, conforto e bem-estar aos demais moradores. Além disso, é preciso que você exerça essa função de maneira otimizada e econômica, para que não tenha que desembolsar altos valores. Por isso, é preciso que você entenda mais sobre equipamentos para condomínios.

Esses aparatos te ajudam na sua tarefa, tornando-a mais simples e eficiente, aperfeiçoando a estrutura da moradia. Porém, é preciso pensar bem sobre o que você realmente deve adquirir, considerando o custo-benefício e a real necessidade de cada um deles. Para te ajudar, fizemos este post explicando as vantagens de alguns equipamentos considerados essenciais, para que você possa analisar e tomar a melhor decisão.

Sistemas de incêndio

A responsabilidade de prevenir incêndios é uma das maiores ao gerir seu condomínio. É preciso garantir a segurança dos moradores, e isso pode ser feito por meio de um sistema de incêndio eficiente. A melhor maneira de adquirir um sistema adequado é analisar a legislação e as normas, que variam conforme o porte dos prédios. Mas, em geral, são necessários alarmes, extintores, hidrantes e portas corta-fogo, além de rotas de fuga e treinamento dos moradores sobre como agir na ocorrência de combustão.

Câmeras de vigilância

Investir em um sistema de monitoramento com câmeras ajuda a aumentar a segurança, além de tornar mais simples averiguar diversas situações. Além disso, facilita o trabalho de porteiros e intervenções de emergência serão feitas mais rapidamente, já que se perceberá os acontecimentos de maneira mais eficaz.

Aquecedores solares

Uma das maneiras de garantir a satisfação dos moradores é gerar economia dentro do condomínio, e uma das maneiras mais eficientes e práticas para isso é o uso de aquecedores solares. Eles transformam energia solar em energia térmica, aquecendo a água e diminuindo os gastos com eletricidade.

O funcionamento dos aquecedores é muito simples: eles são compostos por placas coletoras de energia solar e um reservatório de água. As placas absorvem o calor e o transferem para os canais com água, que vai até o reservatório. Dali ela é redistribuída para os apartamentos.

Como um dos maiores gastos com energia elétrica vai para o aquecimento de água, principalmente em chuveiros, a economia pode chegar a até 70%.

É por isso que a aquisição desse equipamento não deve ser vista como um gasto e sim como um investimento com retorno garantido a médio prazo. Afinal, ele não apresenta desvantagens, já que mesmo em dias frios e nublados ele continua funcionando, apenas com sua total capacidade reduzida.

Melhorar a infraestrutura por meio de equipamentos para condomínios é melhorar a qualidade de vida dos que moram ali. Portanto, verifique junto a profissionais quais são as melhores opções para o seu caso, garantindo, assim, que você está realizando a melhor aplicação do seu orçamento.

Se depois de ler nosso post ainda restou alguma dúvida ou se você gostaria de saber ainda mais sobre aquecedores solares e equipamentos do tipo, é só entrar em contato com a nossa empresa!

Tipos de interruptores: quais as diferenças entre cada modelo?

Chegou a hora de decidir sobre as instalações elétricas da sua obra. É importante saber quais são os produtos adequados, selecionar materiais de qualidade e realizar a instalação de forma correta. São muitos os tipos de interruptores disponíveis e cada um se adapta a uma necessidade específica. Quer saber mais? Não deixe de conferir as nossas dicas nesta publicação!

O que são interruptores?

Os interruptores são dispositivos para abrir e fechar os circuitos elétricos, fazendo a ligação dos pontos de luz. Lembre-se de que as instalações elétricas demandam muito cuidado, por isso, é importante adotar medidas que evitarão acidentes futuros.
Quanto aos interruptores, a instalação deve considerar que o condutor fase não será ligado ao ponto de luz, pois ao trocar lâmpadas ou manuseá-las, o operador poderá levar choques.

Quais são os principais tipos de interruptores utilizados?

Os tipos de interruptores variarão de acordo com a capacidade de carga da instalação e com as características do ambiente, como área e acesso ao interruptor. Vamos agora conhecer os mais utilizados:

  • simples: interruptor de uma tecla, aciona apenas uma lâmpada ou conjunto de lâmpadas. O condutor fase é ligado ao interruptor e os condutores neutro e retorno são ligados à lâmpada;
  • duplo: dispositivo com duas teclas, sendo cada tecla responsável pelo acionamento de uma lâmpada ou conjunto de lâmpadas específicas. Cada ponto de luz ou conjunto desses terá um retorno que será ligado à sua respectiva tecla de acionamento;
  • triplo: o interruptor triplo funciona de maneira análoga ao simples e ao duplo, apenas contando com uma tecla a mais, o que possibilita ligação de mais lâmpadas no circuito;
  • paralelo: o dispositivo paralelo é chamado também de three way, pois na ligação de condutores, conta com três pontos: o neutro, o retorno e o retorno paralelo. Difere dos demais, que apenas possuem neutro e retorno. O interruptor paralelo possibilita que as lâmpadas sejam ligadas em um ponto do cômodo e desligadas em um local distinto.

Além dos já citados tipos de interruptores, hoje o mercado disponibiliza várias opções, com dimer, por exemplo, que além de acionar as lâmpadas, regula a intensidade de luz no ambiente. Vale a pena verificar qual é o mais indicado para sua obra!

Como escolher o tipo mais indicado para o seu caso?

Cada um dos tipos de interruptores é mais adequado para um determinado local de aplicação, veja aqui os usos mais comuns:

  • simples: indicado para ambientes pequenos.Instalado ao lado da porta, facilita o acionamento das lâmpadas sem grandes deslocamentos;
  • duplo: utilizado em ambientes de tamanho intermediário. O interruptor duplo possibilita a instalação de mais pontos de iluminação;
  • triplo: é mais usado em grandes ambientes com setorização das lâmpadas ou conjuntos de pontos de iluminação;
  • paralelo: muito empregado em grandes ambientes, ou locais onde seja necessária a funcionalidade de acionar a iluminação em pontos distintos. Uma boa ideia é fazer essa instalação nos quartos, por exemplo, assim é possível ligar as luzes ao entrar no cômodo e desligar ao lado da cama.

Além da caracterização dos tamanhos de ambiente, outros fatores a considerar são as opções de acabamento. Na dúvida, siga o padrão das tomadas ou utilize os acabamentos em branco, que são mais comuns.
Respeite a amperagem, não exceda o limite de carga, escolha produtos de qualidade e com segurança certificada. Contrate um instalador experiente.

Gostou de saber mais sobre os tipos de interruptores e descobrir qual é o mais indicado para o seu caso? Confira aqui, um conteúdo exclusivo sobre equipe de instalação!

Conheça 4 construções sustentáveis incríveis da engenharia

A construção civil moderna está se adaptando para lidar com outros fatores de projetos e processos que vão além de custo e prazo. Um exemplo é a crescente preocupação com a sustentabilidade nas obras.

Em consequência dos estudos recentes sobre o impacto das construções no meio ambiente, empreendedores, engenheiros e arquitetos precisam ter a certeza de que os novos projetos desenvolvidos funcionem de forma eficaz e não comprometam o futuro do planeta.

Essa tendência já é realidade no cenário construtivo brasileiro e, para que você se atualize sobre o tema, preparamos este post abordando a importância das construções sustentáveis e como seus conceitos têm influenciado alguns projetos no país. Vamos lá?

A importância das construções sustentáveis

A sustentabilidade é um conceito relacionado ao uso de recursos naturais, garantindo a satisfação das necessidades das gerações futuras. Construir de forma sustentável implica em aperfeiçoar os métodos e materiais para extinguir ou pelo menos diminuir o impacto causado pela edificação.

Atendendo a essas novas demandas, algumas organizações criaram certificações para avaliar o emprego da sustentabilidade durante e após a construção. A LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) e o processo AQUA (Alta Qualidade Ambiental) são exemplos que têm sido buscados por arquitetos e engenheiros.

O reconhecimento do conceito de sustentabilidade para os empreendimentos tem trazido diversas vantagens, tais como valorização e redução de custos na operação, além dos benefícios ambientais.

Confira abaixo 4 construções brasileiras mundialmente reconhecidas por usarem a sustentabilidade durante a concepção do projeto e de que forma elas foram beneficiadas pelo conceito. 

4 exemplos de projetos sustentáveis do Brasil

1. Mineirão (MG)

O Mineirão foi o primeiro estádio no Brasil a receber o selo Platinum da LEED. Após sua reforma para a copa do mundo, ele foi aprovado em oito categorias da certificação.

Entre as medidas tomadas que demonstraram preocupação com sustentabilidade, estão:

  • a reutilização e a reciclagem de mais de 90% dos resíduos gerados;
  • a doação das cadeiras antigas para escolas do interior de Minas Gerais;
  • a construção de um reservatório para armazenamento de água de chuva, sendo utilizado nas descargas dos banheiros e irrigação do campo.

Foi instalada também uma usina solar fotovoltaica, com o objetivo de gerar energia elétrica para a iluminação do estádio e para ser injetada na rede de distribuição da companhia de energia do estado.

2. Edifício Porto Brasilis (RJ)

O Porto Brasilis, edifício comercial localizado no centro do Rio de Janeiro, alcançou a certificação LEED Gold. A fachada de vidro do prédio possui uma película termo eficiente que reduz o uso de ar refrigerado ao evitar a entrada de calor, sem impedir a passagem de luz.

O prédio também conta com um sistema de reutilização da água da chuva, separação de lixo reciclável e vagas preferenciais para veículos com baixa emissão.

3. Eco Berrini Tower (SP)

O empreendimento localizado em São Paulo conta com 32 pavimentos, 5 subsolos e um edifício garagem distribuídos em 95.000 m².  

Recebeu a certificação LEED Platinum por inserir no projeto sistemas de aproveitamento de águas e pela administração de resíduos e materiais. Além disso, a eficiência energética foi garantida pela orientação das fachadas de vidro, de forma a otimizar a carga térmica do ambiente e os sistemas inteligentes de refrigeração do ar.

Em consequência de todas essas medidas, a edificação teve uma economia de 40% no consumo de água e 30% no consumo de energia.

4. Edifício Eurobusiness (PR)

No bairro Campo Cumprido, em Curitiba, o edifício Eurobusiness foi construído de forma a consumir 80% menos água e 50% menos energia. O sistema inteligente desenvolvido para os elevadores retorna a energia utilizada no equipamento para a rede elétrica do edifício. Além disso, ele possui películas termo eficientes nas fachadas de vidro e sistema de ar condicionado otimizado.

O investimento em construções sustentáveis já faz parte do cenário construtivo brasileiro, e é preciso estar cada vez mais atento a como esses conceitos podem ser aplicados em novos projetos. 

Se você gostou deste conteúdo e quer ficar ainda mais atualizado sobre o tema, não deixe de conferir nosso artigo sobre 6 dicas para construir sua casa de forma sustentável!

Entenda como sua loja pode reduzir custos para uma construtora

Todo bom empreendedor sabe que o fator mais considerado pelos possíveis clientes é o preço baixo. É claro que você precisa oferecer produtos de qualidade e possuir bom atendimento, mas a questão que já vem com seus fregueses é a preocupação com futuros gastos. Portanto, ao trabalhar no mercado da construção civil, é muito importante saber reduzir custos para uma construtora.

Muitas lojas se fecham em relação a baixar seus preços, achando que isso se converte diretamente em prejuízo. Mas não é exatamente assim que funciona. Aplicando as técnicas corretas e sendo cauteloso, você garante uma clientela satisfeita, aumento de vendas e de lucros.

Para lhe ajudar nessa missão, fizemos este artigo com 4 dicas incríveis. Então, leia com bastante atenção até o final!

Faça parcerias com distribuidoras

Se você é o fornecedor do seu cliente, as distribuidoras são suas fornecedoras. Portanto, o resultado de firmar boas parcerias com elas é visto diretamente no preço do produto final. Isso deve ser realizado desde distribuidores de produtos básicos, como tijolos e cimentos, até aos mais sofisticados, como aquecedores solares. Além do valor em si, você pode conseguir melhores prazos e condições de pagamento, melhorando seu fluxo de caixa.

Negocie prazos e pagamentos

Da mesma forma que você negocia com a distribuidora, seus clientes podem e devem negociar com você. O ideal é que você ofereça menores preços, desde que as formas de pagamento e o prazo sejam vantajosas. Assim, esses fatores serão diretamente proporcionais: quanto menor o prazo, menores os débitos.

Todo esse processo deve ser feito de forma segura. Cheques, por exemplo, oferecem riscos que talvez não valha a pena correr. Então, avalie bem a sua empresa e veja quais os melhores métodos a serem adotados.

Crie relações interpessoais

Profissionalismo é algo importante e deve sempre ser considerado. Dito isso, as relações com seus clientes devem ser criadas de uma forma interpessoal, dentro do que seja adequado. Laços de confiança devem ser criados, até mesmo para que você saiba tudo que precisa sobre seus consumidores. Assim, eles confiarão em você e você saberá em quem pode confiar para oferecer descontos, prazos, etc.

Tenha uma boa gestão de estoque

Ao ter um bom planejamento e execução da sua gestão de estoque, você evita que seus preços fiquem defasados. Além disso, será possível saber o que deve ser adquirido, analisar as informações para saber quais produtos saem mais em quais épocas, quais devem entrar em promoção, enfim, terá um maior controle em relação aos seus itens.

É importante que essa função seja feita por um gerente de operações capacitado. Assim, você garante que essa tarefa será cumprida com a maior eficácia possível.

Reduzir custos é um método direto para fidelizar seus clientes, além de conquistar novos. Possibilita também a expansão do seu negócio e não deve ser encarado como uma diminuição dos seus lucros. É, na verdade, o oposto: é uma fórmula para garantir o crescimento dos ganhos. Portanto, invista nessas táticas para diminuir seus preços de maneira responsável e garantir que seu empreendimento seja cada vez mais bem-sucedido.

Agora que você já entende mais sobre como reduzir custos e viu como parcerias com fornecedores é importante, que tal saber mais sobre o assunto? É só clicar aqui e ler nosso post sobre o assunto!