Como funciona o financiamento solar para pessoas físicas

As fontes renováveis de energia estão sendo cada vez mais valorizadas. A aquisição e instalação de um aquecedor solar por empresas e prefeituras, por exemplo, já é facilitada por diversas instituições financeiras. A novidade é que o financiamento solar para pessoas físicas também começou a ser mais incentivado.

Um dos grandes responsáveis pela expansão da energia solar no Brasil é o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Sustentável (BNDES). Recentemente o Fundo Clima, um dos programas de fomento ao uso de energia renovável, passou por algumas alterações de regras para facilitar ainda mais a concessão de linhas de crédito.

Continue a leitura e confira quais são as condições para financiar um aquecedor solar residencial e por que essa iniciativa é vantajosa, tanto para o consumidor quanto para a sociedade de modo geral. Acompanhe!

Entenda as novas regras de financiamento

As novas regras do Fundo Clima facilitam que a pessoa física consiga um financiamento para a aquisição de aquecedores solares, placas fotovoltaicas e outros equipamentos para geração de energia renovável. As linhas de crédito alcançam até 80% dos itens financiáveis, com limite máximo de R$ 30 milhões a cada 12 meses por beneficiário.

O custo final do financiamento, incluindo taxas financeiras e a remuneração anual do BNDES, é de pouco mais de 4% ao ano. Para participar, algumas exigências são que os itens financiados sejam nacionais (como forma de incentivo ao desenvolvimento de energia sustentável no Brasil), cadastrados no Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) ou possuírem o selo Procel de eficiência energética.

As linhas de crédito são fornecidas para empresas, produtores rurais, órgãos públicos, pessoas físicas etc. Alguns dos requisitos para aprovação no programa são:

Powered by Rock Convert
  • não ter pendências fiscais ou tributárias;
  • comprovar capacidade de pagamento;
  • cumprir a legislação ambiental na instalação dos equipamentos;
  • dispor de garantias para cobrir o risco de operação.

Para requerer o financiamento do BNDES, basta se informar diretamente com o Banco ou com credenciados, como o Banco do Brasil. Outras instituições financeiras que dispõem de programas de crédito para energia solar são o Banco Santander, a Caixa Econômica Federal o Sistema de Crédito Corporativo (Sicredi), entre outros.

Saiba por que o financiamento solar é vantajoso

Agora que você já sabe mais sobre a possibilidade que uma pessoa física tem para financiar um aquecedor solar, confira por que essa é uma excelente alternativa.

Benefícios à sociedade

As facilidades no financiamento solar para pessoas físicas trazem um impacto positivo na sociedade, pois estimulam a expansão dos sistemas de aquecimento solar no Brasil. Dessa forma, há um maior desenvolvimento nas alternativas à energia elétrica, isto é, por meios renováveis, que pouco — ou nada — agridem o meio ambiente.

Benefícios ao consumidor

A aquisição de um aquecedor solar também é vantajosa para o consumidor, pois promove uma economia na fatura de energia capaz de pagar o investimento inicial em pouco tempo. Além disso, a tendência é que as residências providas de alternativas como essa tenham valorização imobiliária no futuro próximo.

Como você viu, o financiamento solar para pessoas físicas tem sido facilitado, especialmente pelas grandes instituições financeiras. Por isso, vale a pena se informar sobre as novas regras e os benefícios proporcionados pela aquisição de um aquecedor solar — em relação à economia no bolso e, sobretudo, à preservação do meio ambiente.

Para entender ainda mais, leia também nosso texto sobre como funciona o financiamento de energia solar no Brasil.

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *