Selo Procel: entenda como ele funciona

Ao adquirir um aparelho elétrico, além da marca e preço, é necessário observar qual o seu nível de eficiência energética. Quanto maior a eficiência, maior a economia da conta de luz. E um item em especial ajuda a entender quais os aparelhos mais eficientes: o Selo Procel. 

O que é o Selo Procel?

Em 1993, o Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (PROCEL), sob coordenação do Ministério de Minas e Energia, desenvolveu o Selo como forma de orientar o consumidor na hora da compra sobre quais os aparelhos que possuem melhores níveis de eficiência energética. Os produtos são classificados em faixas, que variam de “A” a “G”, sendo o produto  “A” o mais eficiente.

Existe uma categorização dos produtos que separa, por exemplo, geladeiras de aquecedores solares. Dessa forma, a comparação entre aparelhos de diferentes marcas é facilmente observada, o que facilita na escolha do consumidor.

Além de apresentar a eficiência do aparelho, o Selo Procel traz uma série de informações sobre ele. Dentre elas, estão o consumo mensal de energia (kWh/mês), o tipo de tensão necessária, além de características que variam dentro das categorias de equipamentos elétricos.

A partir da criação do Selo, foram firmadas parcerias com universidades, laboratórios e instituições como o Inmetro, com o objetivo de fomentar a disponibilidade de aparelhos cada vez mais econômicos no mercado.

Um produto candidato a receber o Selo Procel de Economia de Energia deve ser submetido a testes em laboratórios autorizados pela Eletrobras. Após os testes, apenas os produtos que atingem os índices indicados podem receber o Selo, garantindo precisão nas informações apresentadas para cada aparelho.

Quais as vantagens?

Escolher produtos com o Selo Procel traz uma série de vantagens, tanto para o consumidor, quanto para o setor de fabricação dos produtos. A economia gerada por um aparelho classificado com o Selo Procel A pode significar, no longo prazo, o equivalente ao preço de um aparelho novo!

A preferência do mercado por produtos com o Selo Procel estimula a fabricação de aparelhos cada vez mais eficientes. Isso contribui com o desenvolvimento tecnológico além, é claro, da preservação do meio ambiente e sustentabilidade

Existem quatro grandes categorias de equipamentos que podem ser classificados pela Procel:

  1. Eletrodomésticos; 
  2. Lâmpadas e Reatores; 
  3. Bombas e Motores; 
  4. Equipamentos Solares.

Ao analisar os aparelhos que compõem uma residência, é possível observar que a grande maioria é passível de receber o Selo Procel. Isso quer dizer que escolher os produtos com o Selo pode gerar, acumuladamente, uma grande economia de energia.

O site do Procel apresenta uma lista dos aparelhos classificáveis e os parâmetros e critérios utilizados nos testes. Se você busca comprar um aparelho que tenha um grande consumo ou que funcionará continuamente, é interessante analisar tudo o que envolve o Selo para que a escolha seja feita de maneira consciente. Às vezes, um produto mais caro, mas com o Selo Procel A, apresenta um custo-benefício potencialmente maior do que aquele mais em conta.

E você, já conhecia o Selo Procel? Que tal espalhar essa ideia com seus amigos? Aproveite e compartilhe este post nas suas redes sociais!

Powered by Rock Convert

2 thoughts to “Selo Procel: entenda como ele funciona”

  1. Bom dia a todos, meu nome é Joao , até hoje não entendi a como o Inmetro submete seus aparelhos para testes, exemplo, tenho um ar Split 9mil BTUs, quarto 8 MT no selo diz que consome 16.8kwhmes mas já fiz vários testes aqui e o consumo e bem diferente do selo, so o ar ligado consome 1kWh , esta muito acima do que mostra os testes feito pelo Imetro ar ligado em 24graus

    1. Olá João.

      O Inmetro emite uma portaria para cada tipo de equipamento e nesta portaria, ele define como é a classificação de eficiência do equipamento. No caso do ar condicionado, é importante que você procure a portaria para identificar quais critérios são adotados para definir a classificação.
      No caso do aquecedor solar, a portaria que define a certificação é a portaria 352. Os coletores são ensaiados em um ambiente padrão controlado e monitorado e a sua eficiência é basicamente medida na sua capacidade de aquecer a água. Quanto mais eficiente (quando mais energia ele gerar), maior será a sua classificação.

      Espero ter ajudado.
      Abs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *