Os 3 principais tipos de lâmpadas para sua casa

Não é curioso pensar que se um texto abordando tipos de lâmpadas fosse escrito há alguns anos, ele não faria o menor sentido? Afinal, as lâmpadas incandescentes eram as únicas que existiam. Naquela época, economizar com a iluminação só era possível se utilizássemos a luz natural, do sol. A ordem era abrir todas as janelas durante o dia e acender as luzes à noite.

Atualmente, tudo mudou, e embora a iluminação natural do sol continue sendo utilizada, já que nada pode ser mais econômico do que ela, a lâmpada incandescente está perdendo cada vez mais espaço para os outros tipos de lâmpadas, fluorescentes e LED. Continue lendo, porque vamos ajudá-lo a escolher a melhor lâmpada para cada ambiente. Acompanhe!

Lâmpadas incandescentes

As lâmpadas antiguinhas que todos temos pelo menos uma em casa, estão cada vez mais em desuso. Elas são pouco eficientes para iluminar o ambiente e apenas 5% de sua energia é liberada em forma de luz, já a porcentagem restante é liberada em forma de calor. Além disso, elas duram bem menos tempo que os outros tipos de lâmpadas, e por isso, seu baixo valor não compensa sua pouca durabilidade em relação às outras lâmpadas.

Como usá-las aproveitando suas características?

Por terem uma luz quente (branco levemente amarelada), tornam o ambiente mais aconchegante, sendo boas para conseguir uma iluminação decorativa e reprodução de cores, além de aquecer o ambiente. Use-as em pendentes, plafons, lustres, abajures, luminárias de piso e arandelas.

Lâmpadas fluorescentes

Atualmente já são bem conhecidas e, provavelmente, as mais usadas nas residências, já que têm alta eficiência aliada ao baixo consumo de energia em comparação com as lâmpadas antigas. Ela não emite calor, e seu aproveitamento na energia luminosa é de 85%.

Quando e como usá-las?

Elas substituem as incandescentes e são utilizadas na iluminação geral e também decorativa.
É importante saber que existem três nuances de luz branca, que são variantes da iluminação branca e esta informação vem na embalagem. Exemplo: se na embalagem da lâmpada houver a informação “quente”, a luz será ligeiramente amarelada; já a palavra “fria” indica que a luz é ligeiramente azulada. Há também a luz branca tradicional, nem amarelada nem azulada, apenas branca.

Além das variantes da cor branca, há lâmpadas fluorescentes de várias cores, perfeitas para vários ambientes, inclusive para alegrar quartos infantis e criar efeitos coloridos interessantes em festas e outras ocasiões.

Lâmpadas de LED

As mais modernas e desejadas lâmpadas são também as mais inteligentes, pois possuem uma tecnologia que converte energia elétrica em luminosa sem desperdício

São também ecologicamente corretas, já que seu consumo de energia é muitíssimo baixo e têm altíssima durabilidade, o que faz compensar seu  custo maior em relação às outras. A tendência é que, com o tempo, elas custem menos por causa da concorrência e da retirada gradual das lâmpadas incandescentes do mercado.

Quando e como usar?

Use-as em substituição às lâmpadas fluorescentes, pois, como já informamos, elas são ainda mais eficientes e duradouras, além de amigas do meio ambiente. Elas ainda não emitem calor

Ainda podem ser utilizadas em spots iluminando enquanto destacam bancadas, cantinhos de leitura e objetos decorativos; assim como em  arandelas para criar efeitos na parede; na iluminação de escadas e corredores; iluminando a parte de dentro de guarda-roupas e ainda iluminam fachadas. Há no mercado, lâmpadas LED de muitas cores.

Esperamos que as dicas acima ajudem a encontrar a iluminação que oferecer maior custo-benefício ao escolher os tipos de lâmpadas. Se ainda restarem dúvidas ou se você tiver alguma dica para uma iluminação bonita e eficiente deixe seu comentário!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"