O que é energia sustentável?

Atualmente, muitas pessoas e empresas procuram formas mais equilibradas de consumo energético. Uma delas, a mais conhecida nos dias de hoje, é a energia sustentável. Com somente poucas décadas de pesquisas, os cientistas descobriram diversas maneiras significativas de produzi-la. 

Para ajudar a manter o uso de energia atual estável, o uso sustentável/consciente tem sido a melhor solução. As residências, estabelecimentos e indústrias ecologicamente corretas são grandes exemplos desse tipo de consciência, uma vez que a estrutura e o funcionamento dessas construções são baseados na sustentabilidade.

Continue lendo este artigo para saber a importância da energia sustentável, suas vantagens e qual a melhor maneira de utilizá-la. Boa leitura!

O que é energia sustentável, afinal?

É aquela produzida e fornecida para atender as necessidades energéticas existentes, mas sem prejudicar a capacidade das futuras gerações de atenderem as suas demandas. As fontes de energia de maior importância são as renováveis e limpas, com zero ou muito pouco índice de produção de dióxido de carbono, metano, ozônio e outros gases que causam o efeito estufa (GEE).

As tecnologias utilizadas para melhorar a eficiência na formação, armazenamento e fornecimento de energia também são fundamentais nesse caso. Resumidamente, o uso de fontes de energias renováveis e a procura constante de capacidades energéticas são os dois pilares da energia sustentável.

Conheça a seguir as principais fontes de energia sustentável:

Eólica

É obtida por meio de hélices (cataventos) que convertem a força dos ventos obtidos pelas pás em energia elétrica. Ainda que seja um tipo de energia limpa, ela ainda não é muito usada por causa do ruído emitido e do impacto visual. Sem contar que nem sempre o vento sopra conforme a demanda necessária de energia.

Vantagens:

  • é inesgotável;
  • não produz gases poluentes;
  • reduz a emissão de GEE.

Solar

É gerada por meio do uso de painéis solares fotovoltaicos, que normalmente são feitos de silício. Quando a luz solar bate nas placas, ela é automaticamente transformada em eletricidade. Muitas residências e empresas já a utilizam pelo simples fato de que não é preciso um grande investimento para fazer a instalação.

Vantagens:

  • é renovável;
  • é uma energia limpa, ou seja, não polui o meio ambiente;
  • baixo custo de manutenção;
  • é uma excelente fonte de energia em regiões não atendidas pelos tipos de energia convencionais;
  • se o equipamento for instalado em casa, a redução do custo de energia elétrica é sentida logo no primeiro mês de uso.

Hídrica

É produzida por meio da energia contida nos movimentos de corpos d´água, que podem ser lagos, rios, mediante desníveis e quedas de água. Pode ser transformada em movimentações mecânicas, devido à rotação de eixos em moinhos de água ou turbinas hidráulicas.

Vantagens:

  • o preço do seu combustível, por ser água, é praticamente nulo;
  • é renovável e não emite poluentes no ambiente.

Biomassa

A massa biológica é um volume de matéria orgânica produzida num determinado local de um terreno/campo. Ela é capaz de criar gases que são convertidos em energia elétrica, em usinas específicas.

Esse tipo de gás resulta da decomposição de matérias orgânicas, como madeira, restos de alimentos, resíduos agrícolas, esterco, entre outros.

Vantagens:

  • é uma fonte de energia renovável e limpa;
  • é uma alternativa bastante segura e com grande potencial;
  • é bastante conceituada devido à alta consistência energética e pelas facilidades de armazenamento e transporte.

Quais as controvérsias entre energia renovável e energia sustentável?

Na maioria das vezes, os termos “renovável” e “sustentável” são usados alternadamente. No senso comum, todas as fontes de energia renováveis são sustentáveis, e não há nenhuma diferença entre os dois termos. No entanto, isso nem sempre é verdade.

Para algumas fontes de energia, a classificação como “sustentável” pode ser subjetiva e depender de fatores que vão além da própria produção energética. Um exemplo são as hidrelétricas, que, apesar de serem consideradas renováveis — pois a água é um recurso natural que estará sempre disponível, mesmo que em período de escassez —, há quem argumente contra uma possível classificação como sustentáveis, devido ao dano causado pelas barragens.

Outro exemplo é a energia nuclear. Enquanto algumas pessoas consideram-na sustentável e limpa, ela não é renovável, já que as reservas de urânio são finitas.

Como funcionam as fontes não renováveis de energia?

Apesar da crescente preocupação com o esgotamento das reservas energéticas do planeta, a exploração de petróleo e o consumo desenfreado de seus derivados seguem crescendo em todo mundo. Esse círculo vicioso eventualmente resultará em consequências catastróficas, pois, muito em breve, quando se extinguirem as reservas naturais, haverá escassez de energia.

Para evitar esse cenário, é preciso explorar novas formas de se gerar energia para atender às nossas necessidades, como o uso de carvão mineral e urânio. Mas a chance de que tais recursos também acabem é muito grande, e é por isso que a energia solar, inesgotável, é tão confiável e sustentável.

Como a energia sustentável pode ajudar nosso país?

As energias sustentáveis — como solar, eólica, hídrica e biomassa — garantem vantagens determinantes para a nossa economia, nosso cotidiano e o nosso bem-estar (e saúde). Veja a seguir como elas podem melhorar a sustentabilidade das cidades no futuro:

Pouca ou nenhuma emissão de gases tóxicos e de aquecimento global

A energia sustentável quase não emite gases ou gera resíduos que prejudiquem a fauna, a flora e a saúde das pessoas. Agora, imagine um município todo com carros elétricos e placas solares. Como seria a qualidade do ar?!

Uma fonte de energia enorme e renovável

Devido ao enorme território do Brasil, se um dia tudo isso for aproveitado, conseguiremos produzir cerca de 10 vezes mais energia do que consumimos atualmente! Sabendo que a energia sustentável é renovada de forma constante, teríamos energia permanente, sem nos preocuparmos nunca mais com a sua escassez.

Autoprodução: a independência energética

Se as pessoas adquirirem um gerador de energia solar, por exemplo, suas casas ou empresas nunca mais terão que se incomodar com os custos da conta de luz. Dessa forma, todos serão “autoprodutores” e conquistarão a sua tão sonhada independência energética.

Uma rede de energia mais confiável e segura

Energias como a eólica ou solar são menos dispostas a falhas em grande escala. Vamos imaginar que sistemas desse tipo estão distribuídos em diversas áreas de uma cidade, como nos telhados de construções civis e indústrias. Dessa forma, qualquer evento de tempo severo, como tempestades e relâmpagos, nunca mais interromperá a energia desses locais.

Esperamos que este post tenha contribuído para o seu conhecimento sobre energia sustentável. Aproveite essa oportunidade e utilize o campo de comentários abaixo para fazer perguntas e sugestões sobre esse tema tão importante para os dias de hoje!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"